Quais são os tipos (ou técnicas) de transplante capilar?

170317

Os nomes comerciais podem variar bastante, mas existem basicamente dois métodos no mercado: o mais comum é o Follicular Unit Transplantation, ou FUT (Transplante de Unidade Folicular, em inglês). Essa técnica retira uma faixa do couro cabeludo da área doadora, a partir da qual são selecionadas as unidades foliculares (agrupamentos naturais de até 5 folículos capilares) que serão implantadas em pequenos orifícios feitos na área receptora.

O segundo método, que vem ganhando bastante popularidade nos últimos anos, é o Follicular Unit Extraction, ou FUE (Extração de Unidade Folicular, em inglês). A diferença é que essa técnica retira as unidades foliculares uma a uma, diretamente do couro cabeludo do paciente, com o auxílio de uma pequena ferramenta cilíndrica (como um canudo). A inserção das unidades na área receptora é feita da mesma forma nos dois métodos. Existe uma variação dessa técnica na qual a extração das UFs é realizada por um robô, o que ajuda a aumentar a precisão e a qualidade do procedimento.

Algumas clínicas divulgam a realização de implantes capilares a laser, mas essa técnica é considerada inferior: o laser só é utilizado na abertura dos furos onde os fios serão inseridos, e como acaba queimando os tecidos, a chance de causar perda dos folículos é maior.

O laser era mais utilizado quando as partes transplantadas eram maiores e precisavam de buracos considerados grandes para os padrões de hoje (os tufos implantados davam um efeito super artificial de “cabelo de boneca”). As unidades foliculares dos procedimentos atuais são minúsculas, e as pequenas incisões que são feitas na área receptora causam o mínimo de dano possível ao couro cabeludo.

Fonte:chegadequeda