DETALHES SOBRE A ALOPECIA – A GRANDE VILÃ DOS CARECAS

040417

Uma das principais causas da queda de cabelo é a alopecia, doença comum que afeta o couro cabeludo em determinada área. Sua causa pode ser variada e com evolução em diferentes estágios. As principais desencadeadoras dessa doença são:

Androgenético: comum em homens, aparece principalmente na puberdade com diferentes gravidades. É causada pela genética e pela alteração da testosterona de seus cabelos;
Areata: exclusiva de fatores autoimunes, ela se agrava por motivos emocionais. A perda de cabelo pode surgiu em grande proporção ou em pouca, podendo atingir até mesmo a barba, sobrancelha e os pelos pubianos. O processo de renascimento dos pelos pode ser natural e costuma voltar após alguns meses;
Traumática: originada por contusões ou lesões causadas no couro cabeludo, pode fazer perda não uniforme e problemas ao cabelo crescer;
Congênita: causada por hereditariedade, existe desde o nascimento, o cabelo se torna escasso com o passar do tempo;
Secundária/Medicamentosa: ocasionada por medicamentos, infecções, doenças e outros;
Neurótica: conhecida também como tricotilomania, onde é comum o próprio indivíduo arrancar os cabelos;
Seborreica: causada pela escamação e coceira do couro cabeludo, porém a queda de cabelo nesse caso não costuma acontecer em excesso;
Eflúvio telógeno ou deflúvio, causa mais comum da queda em mulheres, devido a tratamentos médicos;
Falta de Ferro: vegetarianos, veganos ou dietas restritas no consumo de ferro podem prejudicar o crescimento dos folículos capilares;
Alergias: muitas pessoas possuem alergias a glúten, lactose ou outros, que se consumidos, podem gerar a queda.
ALOPECIA: COMO TRATAR?

Como a sua causa pode ser diferente para cada caso, é importante que se encontre qual a ocasionadora exata disso, somente assim é possível determinar o tratamento da queda de cabelo. É importante que você saiba a diferença entre a alopecia e a calvície masculina, que são coisas diferentes.

As mais comuns são feitas por soluções capilares, implante capilar, mesoterapia, xampus, ingestão de vitaminas e tantos outros. O implante capilar ou perucas só são recomendadas em casos que o bulbo capilar morreu e por isso os fios não terão como crescer naturalmente. É preciso cuidar também ao lavar o cabelo, tenha calma com os folículos capilares para assim evitar a queda daquele que parou de cair.

Para realizar o tratamento mais eficaz é importante dar início cedo as técnicas de reversão e nutrição do couro cabeludo para assim, parar de cair. Como na maior parte dos casos a calvície é um problema genético já a partir dos 17 aos 22 anos os primeiros sinais aparecem: entradas no couro cabeludo, perda excessiva de fios, enfraquecimento dos fios e dificuldade do cabelo crescer. Quando em estágios iniciais fica muito mais fácil de manter a saúde e evitar grandes áreas de falhas na cabeça. Acredita se que quando diagnosticado o quanto antes, os cabelos não caem muito rápido, podendo até reverter as diversas causas, o que pode ajudar a manter os melhores fios, o que é bom no quesito evitar uma queda total.

 

Fonte:contraquedadecabelo